A aprendizagem ativa e seus benefícios

Em um mundo cada vez mais cheios de opções e tecnologias das mais atrativas, a tarefa da aprendizagem ativa tem se tornado um desafio não só para quem é o transmissor da informação, mas também, para o receptor.

Apesar de evoluções e transformações constantes na hora de ensinar um indivíduo, ou mais usualmente, um grupo de interessados, algumas práticas ainda podem ser consideradas muito padronizadas para quem precisa entender algo ou se aprofunda em algum tipo de assunto.

Entre os diferenciais de uma aula que foca a técnica da aprendizagem ativa está a aplicada neste tipo de aula a centralização no aluno ao invés de ser centralizada apenas no professor, além disso está mudanças na estrutura do conhecimento, colabora com o estilo de aprendizagem independente, aberta, a sala de aula descentralizada, mais conhecimento contextualizado, ambiente de pequenos grupos no lugar de ambiente competitivo e individualista, há diálogo entre os alunos onde os mesmos não precisem necessariamente ouvir só o professor. Ainda neste contexto, o professor funciona como facilitador, um criador de ambiente e não como especialista ou uma figura cheia de autoridade, além, é claro, de deixar a aula mais transformativa e inesquecível para quem a assiste de forma que ela fixe o conteúdo de maneira irreversível.

Apesar da maioria aprovar o método, poucas pessoas convivem com ele no dia a dia. No âmbito da educação superior uma boa parte de alunos já vivenciou experiências relacionadas. Contudo, no meio da educação fundamental esse tipo de método é bem mais raro.

Jeferson Magossi tem 22 anos de idade e é estudante de Engenharia Elétrica, para ele, aulas

IMG_6843
Jeferson Magossi tem 22 anos de idade e é estudante de Engenharia Elétrica

mais ‘vivas’ como preferiu se referir, tornam o ambiente mais solicito, receptivo, menos cansativo e consequentemente, muito melhor para aprendizagem “Acredito que sem dúvida aulas mais dinâmicas são melhores e acabam facilitando as coisas. Mesmo em um curso como o meu, onde as contas são indispensáveis e não dá para fugir muito da rotina, creio que até o humor do professor pode trazer dinamismo para as aulas e isso se tornar um incentivo, uma maneira melhor de encarar as aulas. Acho uma pena que não seja mais usual esse método de aprendizagem ativa, pois melhoraria muito as coisas tanto para os alunos quanto para os professores! ” Confirmou.

 

Na opinião da professora de ensino superior Fátima Cristina Monis, o método pode ser um convite a uma melhor forma de ensinar e aprender tanto para os alunos, quanto para os professores “Acredito que a aprendizagem ativa é um ensino completo tanto para o aluno quanto para o professor, porque nós (professores) temos um hábito, um conhecimento da educação formal sendo aquela que o aluno está sentado e o professor está na lousa escrevendo, ou que o professor é o detentor do conhecimento o tempo todo. Dessa forma é um aprendizado para os dois lados porque um professor que se propõe a trabalhar dentro desta proposta ele precisará dinamizar a aula dele para não faltar conteúdo, isso inclui buscar mais ferramentas, outras

IMG_6845
Fátima Cristina Mônis é Professora de Ética no Ensino Superior

possibilidades, então precisa de estudo, disciplina, interesse e aprendizado também do professor”. A professora ainda traz um contraponto completando “Mesmo assim, infelizmente, creio que esse método ainda não faz parte da nossa cultura educacional, porque nossa cultura é bem resquício desta ideia de que alguém também depende desse conhecimento e o outro não sabe nada. Sobretudo, acredito que essa forma de educar é uma proposta boa para esse momento. No Brasil já existem vários modelos desta educação em vários lugares, enquanto educação pública ou foral não acho que terá uma adesão tão forte a princípio porque não é somente o formato, mas também o pensamento que precisa ser mudado”.

 

Outro exemplo está na educação infantil. Josiane da Silva é agente de educação em uma creche pública e relembra “Engraçado que quando ingressamos as crianças na educação infantil o que mais usamos é de aprendizagem ativa! De maneira inconsciente muitas vezes, mas em todas elas, interagimos para acalma-los, usamos de objetos que associem a calma, prestamos atenção nas cores, no clima, no ambiente que pode estar irritando eles, na alimentação e todo seu entorno. Músicas e jogos educativos são métodos muito tradicionais e quem sem percebermos aplicamos tudo na fase infantil, mas, infelizmente, quando o grau de dificuldade avança, esquecemos de detalhes que poderiam continuar contribuindo para a educação e a maneira de fixarem as informações que recebem ao longo da vida, até o ensino superior inclusive. Acredito ser um método infalível, porém, pouco usual por falta de cultura do brasileiro”.

Ainda relacionado a todos os casos, o meu é mais específico! O usual caderno e caneta sendo dispensável toda quinta-feira por se tratar de uma dessas aulas que utiliza da aprendizagem ativa é a prova que o método é libertador. Em um mundo de tecnologia, a avalanche de informações não precisam necessariamente serem engolidos, mas sim, produzidos, corrigidos, melhorados e consequentemente, compreendidos da melhor maneira que poderia.

Veja mais sobre esta definição:

 

Fontes:

http://faculty.dca.fee.unicamp.br/gudwin/activelearning

https://www.unifebe.edu.br/site/docs/arquivos/noticias/2014/valente.pdf

http://novopedagogico.blogspot.com.br/2013/10/o-que-e-aprendizagem-ativa.html

http://aprendizagemativa.org.br/aprendizagem-ativa/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s